Racionalização — Você Racionaliza?

Racionalização — Você Racionaliza?
Racionalização — Você Racionaliza?
User Rating: 4.5 (13 votes)

Quem disser que não racionaliza, atire a primeira pedra!

A racionalização é um mecanismo de defesa do ego. Defesa? Isso mesmo, defesa. O ego, em sua tentativa de se proteger da censura — censura esta que pode ser interna ou externa – conta uma mentira para se “proteger”. E o pior é que ele — o ego — acha que se protege, logo vou explicar por que.

A racionalização é um mecanismo de defesa onde o indivíduo procura apresentar justificativas para si próprio e para os outros de uma forma coerente do ponto de vista lógico, ou aceitáveis do ponto de vista moral, legal, religioso etc, para uma atitude ou ação de natureza egocêntrica que não percebemos ou não queremos perceber. É uma justificativa para aquilo que fez e não podia fazer, uma mentira para bloquear a culpa produzida pelo superego.

Pois é, ao justificar, tentamos burlar o superego… mas será que isso funciona?

Não, não funciona… O superego possui uma ação consciente, que é a parte que nos acusa e depois produz a culpa, se não for atendido. A racionalização, visa exatamente burlar esta ação do superego. Vamos supor que durante um regime a pessoa passe em frente a uma doceria, entre e peça um pedaço de bolo de brigadeiro. Imediatamente é censurada pelo superego que lhe acusa “Não faça isso! Você está de regime!” Então, para burlar esta censura e não se sentir culpada, ela diz para si mesma “Ah, é só um pedaço de bolo, não vai fazer diferença na minha dieta, eu já emagreci um pouquinho… depois eu dou uma corridinha na esteira e compenso”. E come o pedaço de bolo. Pronto, está derrotada a primeira censura.

Mas acontece que a segunda censura do superego, que atua no campo inconsciente, imediatamente entra em ação produzindo as distonias emocionais (tensões, taquicardia, insônia, angústia, tristeza), impondo sofrimento ao ego, forçando-o a avaliar suas atitudes, o que é muito bom, no meu ponto de vista, pois direciona o indivíduo para a sua evolução.

Quem nunca comprou algo que não poderia ter comprado, disse o que não deveria ser dito, comeu o que não podia, traiu, colou na prova, bebeu além da conta e depois contou uma mentira para se sentir em paz com a própria consciência e para não ser condenado pela censura externa? Só eu?

Evolutivamente não iremos a lugar nenhum enganando a nós mesmos e aos outros com desculpas e mentiras que tentem encobrir nossas verdadeiras intenções quando agimos contra os princípios e valores morais, pois sempre se desenvolverá um estado de tensão interna que produzirá desequilíbrios psíquicos.

Qual o primeiro passo? Vigiai. E então questione-se, “Por que estou mentindo, isto vai me levar a algum lugar? A quem estou enganando?” Aí você começa a passar de um processo onde o ego racionaliza e conta uma mentira para se defender para um processo onde o ego utiliza a razão para se avaliar, iniciar um processo de elaboração de seus conflitos e negociação consigo mesmo, de forma a atender suas necessidades em harmonia com seus padrões morais internos e externos.

 

Compartilhe sua Opinião ou Tire suas dúvidas!
Karina Ferrari é Psicanalista, Terapeuta Holística e Coach, atuando em seus atendimentos com a Terapia Psicanalítica, o Reiki, a Terapia Floral de Bach, o Balanceamento Muscular (Cinesiologia) e Coaching. Instrutora e Pesquisadora dos Florais de Bach, com formação Internacional em Florais de Bach pelo Instituto Bach.Realiza atendimento em consultório particular e empresas, ministra cursos e palestras sobre Reiki e sobre os Florais de Bach, ministra palestras voltadas ao desenvolvimento pessoal e profissional e é facilitadora de grupos de estudos no Instituto Religere.Agende uma consulta agora mesmo entrando emcontato comigo, por telefone ou e-mail.

2 Comments

  1. Comentários pertinentes e embasados, tudo o que contribui para a melhoria do comportamento humano é válido!
    legal!
    10!
    Vinícius

  2. Comentários pertinentes e embasados, tudo o que contribui para a melhoria do comportamento humano é válido! legal! 10! Vinícius

Leave a Reply